A Comunhão dos Cristãos

1 Eu sou a videira verdadeira, e meu Pai é o lavrador. 2 Toda vara em mim que não dá fruto, a tira; e limpa toda aquela que dá fruto, para que dê mais fruto. 3 Vós já estais limpos pela palavra que vos tenho falado. 4 Estai em mim, e eu, em vós; como a vara de si mesma não pode dar fruto, se não estiver na videira, assim também vós, se não estiverdes em mim. 5 Eu sou a videira, vós, as varas; quem está em mim, e eu nele, este dá muito fruto, porque sem mim nada podereis fazerJoão 15.1-5

Por quê existe a igreja?

Poderíamos ser cristãos “avulsos”, soltos, servindo a Deus isoladamente, mas este não é o plano do Senhor, somos ramos ligados uns aos outros e vinculados a Cristo, que é a videira.

O “porquê” da comunhão e sua necessidade.

E disse o Senhor Deus: Não é bom que o homem esteja só; far-lhe-ei uma adjutora que esteja como diante deleGenesis 2.18; “ 9 Melhor é serem dois do que um, porque têm melhor paga do seu trabalho. 10 Porque, se um cair, o outro levanta o seu companheiro; mas ai do que estiver só; pois, caindo, não haverá outro que o levante. 11 Também se dois dormirem juntos, eles se aquentarão; mas um só como se aquentará? 12 E, se alguém quiser prevalecer contra um, os dois lhe resistirão; e o cordão de três dobras não se quebra tão depressaEclesiastes 4.9-12.

Existe uma série de fatores que podem destruir aquele que vive só, unidos somos mais fortes, pois reunimos recursos individuais e os aplicamos na solução dos problemas comuns e na busca dos objetivos do grupo, não existe exército de um homem só.

O “como” da comunhão e o que fazemos quando nos reunimos?

1 E era toda a terra de uma mesma língua e de uma mesma fala. 2 E aconteceu que, partindo eles do Oriente, acharam um vale na terra de Sinar; e habitaram ali. 3 E disseram uns aos outros: Eia, façamos tijolos e queimemo-los bem. E foi-lhes o tijolo por pedra, e o betume, por cal. 4 E disseram: Eia, edifiquemos nós uma cidade e uma torre cujo cume toque nos céus e façamo-nos um nome, para que não sejamos espalhados sobre a face de toda a terra. 5 Então, desceu o Senhor para ver a cidade e a torre que os filhos dos homens edificavam; 6 e o Senhor disse: Eis que o povo é um, e todos têm uma mesma língua; e isto é o que começam a fazer; e, agora, não haverá restrição para tudo o que eles intentarem fazer. 7 Eia, desçamos e confundamos ali a sua língua, para que não entenda um a língua do outro. 8 Assim, o Senhor os espalhou dali sobre a face de toda a terra; e cessaram de edificar a cidade. 9 Por isso, se chamou o seu nome Babel, porquanto ali confundiu o Senhor a língua de toda a terra e dali os espalhou o Senhor sobre a face de toda a terraGenesis.11.1-9; “ 17 Nisto, porém, que vou dizer-vos, não vos louvo, porquanto vos ajuntais, não para melhor, senão para pior. 18 Porque, antes de tudo, ouço que, quando vos ajuntais na igreja, há entre vós dissensões; e em parte o creio. 19 E até importa que haja entre vós heresias, para que os que são sinceros se manifestem entre vós. 20 De sorte que, quando vos ajuntais num lugar, não é para comer a Ceia do Senhor. 21 Porque, comendo, cada um toma antecipadamente a sua própria ceia; e assim um tem fome, e outro embriaga-se … 33 Portanto, meus irmãos, quando vos ajuntais para comer, esperai uns pelos outros. 34 Mas, se algum tiver fome, coma em casa, para que vos não ajunteis para condenação. Quanto às demais coisas, ordená-las-ei quando for ter convoscoI Coríntios 11.17-21,33,34; “ Não vos enganeis: as más conversações corrompem os bons costumesI Coríntios 15.33; mal entendida ou mal conduzida, a comunhão pode ser ocasião para o surgimento de problemas. Na torre de Babel, a comunhão transformou-se em confusão, na igreja de Corinto, os cultos estavam desorganizados e os irmãos eram humilhados, na igreja dos Gálatas, a carnalidade produzia conflitos desnecessários.

Quando os irmãos se reúnem, precisam fazê-lo em nome de JesusMateus 18.20, ou seja, tudo o que for feito precisa estar coerente com os propósitos de Cristo, é preciso haver cuidado para que a comunhão não seja oportunidade para o pecado.

Com quem teremos comunhão?

Não vos prendais a um jugo desigual com os infiéis; porque que sociedade tem a justiça com a injustiça? E que comunhão tem a luz com as trevas?II Coríntios 6.14.

Babel é o lugar errado para se ter comunhão, pois, representa a falsa religião, a falsa igreja, que usa o nome de Deus, mas só tem objetivos humanos. Temos relacionamento com os ímpios mas não temos comunhão espiritual com eles no sentido de participarmos de sua religiosidade desvirtuada, até o casamento com o ímpio é desaconselhável, mas, depois de realizado, deve ser mantido, “ 12 Mas, aos outros, digo eu, não o Senhor: se algum irmão tem mulher descrente, e ela consente em habitar com ele, não a deixe. 13 E se alguma mulher tem marido descrente, e ele consente em habitar com ela, não o deixeI Coríntios 7.12-13.

O “para quê” da comunhão e seu objetivo.

A união dos ramos da videira tem como objetivo a produção dos frutos, a igreja existe para a proteção mútua, a edificação mútua, “ Que fareis, pois, irmãos? Quando vos ajuntais, cada um de vós tem salmo, tem doutrina, tem revelação, tem língua, tem interpretação. Faça-se tudo para edificaçãoI Coríntios 14.26 e a frutificação, não é um clube para o deleite de seus sócios, mas uma agência de salvação.

Deus é o lavrador que vigia a videira, precisamos ser cautelosos, os ramos infrutíferos serão cortados e lançados ao fogo e aqueles que produzem serão recompensados pelo Senhor.

Seja sempre abençoado(a), comente e compartilhe a mensagem com um amigo(a).

Obtenha atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

você pode gostar também
Comentários
Carregando...

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumimos que você aceita isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar