A Persistência do Inimigo

1 E viu-se um grande sinal no céu: uma mulher vestida do sol, tendo a lua debaixo dos pés e uma coroa de doze estrelas sobre a cabeça. 2 E estava grávida e com dores de parto e gritava com ânsias de dar à luz. 3 E viu-se outro sinal no céu, e eis que era um grande dragão vermelho, que tinha sete cabeças e dez chifres e, sobre as cabeças, sete diademas. 4 E a sua cauda levou após si a terça parte das estrelas do céu e lançou-as sobre a terra; e o dragão parou diante da mulher que havia de dar à luz, para que, dando ela à luz, lhe tragasse o filho. 5 E deu à luz um filho, um varão que há de reger todas as nações com vara de ferro; e o seu filho foi arrebatado para Deus e para o seu trono. 6 E a mulher fugiu para o deserto, onde já tinha lugar preparado por Deus para que ali fosse alimentada durante mil duzentos e sessenta dias. 7 E houve batalha no céu: Miguel e os seus anjos batalhavam contra o dragão; e batalhavam o dragão e os seus anjos, 8 mas não prevaleceram; nem mais o seu lugar se achou nos céus. 9 E foi precipitado o grande dragão, a antiga serpente, chamada o diabo e Satanás, que engana todo o mundo; ele foi precipitado na terra, e os seus anjos foram lançados com ele. 10 E ouvi uma grande voz no céu, que dizia: Agora chegada está a salvação, e a força, e o reino do nosso Deus, e o poder do seu Cristo; porque já o acusador de nossos irmãos é derribado, o qual diante do nosso Deus os acusava de dia e de noite. 11 E eles o venceram pelo sangue do Cordeiro e pela palavra do seu testemunho; e não amaram a sua vida até à morte. 12 Pelo que alegrai-vos, ó céus, e vós que neles habitais. Ai dos que habitam na terra e no mar! Porque o diabo desceu a vós e tem grande ira, sabendo que já tem pouco tempo. 13 E, quando o dragão viu que fora lançado na terra, perseguiu a mulher que dera à luz o varão. 14 E foram dadas à mulher duas asas de grande águia, para que voasse para o deserto, ao seu lugar, onde é sustentada por um tempo, e tempos, e metade de um tempo, fora da vista da serpente. 15 E a serpente lançou da sua boca, atrás da mulher, água como um rio, para que pela corrente a fizesse arrebatar. 16 E a terra ajudou a mulher; e a terra abriu a boca e tragou o rio que o dragão lançara da sua boca. 17 E o dragão irou-se contra a mulher e foi fazer guerra ao resto da sua semente, os que guardam os mandamentos de Deus e têm o testemunho de Jesus Cristo Apocalipse 12.1-17

Temos a ciência de que Satanás gostaria de destruir Deus e como ele sabe que isto é impossível, então ele procura destruir os servos de Deus e se não conseguir, tentará destruir a obra desses servos.

A cada derrota sofrida, o inimigo parte para o ataque em outra área e ele é persistente e astuto.

No versículo 7 a Bíblia relata que satanás e seus anjos lutaram contra Miguel e os anjos de Deus. É possível que possa ter ocorrido um combate assim quando satanás pecou, mas o texto refere-se a uma outra ocasião, que pode ter ocorrido logo depois que Jesus subiu ao céu, Apocalipse 12.5, além disso, as batalhas espirituais são constantes.

No versículo 12 a Bíblia relata também que satanás o “sedutor de todo o mundo”, Apocalipse 12.9, tendo sido derrotado no céu, veio lutar contra a humanidade. Todos os seres humanos são seus alvos, inclusive os ímpios, pois ele deseja destruí-los antes que se convertam e glorifiquem o Criador, infelizmente temos visto e lido sobre os ataques de satanás à humanidade.

No versículo 1 a Bíblia fala sobre a mulher vestida de sol com as doze estrelas sobre a cabeça que podem representar os doze patriarcas  A nação de Israel sofreu muito por sua missão de trazer ao mundo o Filho de Deus, Apocalipse 12.2 e, mesmo depois da vida terrena de Jesus Cristo, os judeus têm sido alvos dos ataques de satanás durante toda a história, Apocalipse 12.13.

Destruir a Jesus Cristo foi um dos principais desejos do diabo e através de Herodes, ele tentou matá-lo,  Mateus 2.16, e depois através da tentação, ele quis fazê-lo pecar,  Mateus 4.1-11 e através dos adversários, ele conduziu Jesus Cristo à cruz e talvez tenha comemorado naquele dia, mas Jesus ressuscitou e foi arrebatado ao céu, Apocalipse 12.5.

Sem sucesso na investida e não conseguido impedir a obra de Jesus Cristo, ele tenta destruir o fruto do seu trabalho.

A Bíblia nos adverte e nos alerta sobre os ataques persistentes do inimigo que nos mostram o seu desespero, pois ele sabe que tem pouco tempo e que sua derrota será fatal.

Esteja sempre grato a Deus, pois em todos os casos providenciou recursos para que os seus servos fossem vitoriosos.

Os principais recursos são: o Sangue de Jesus e a Palavra, Apocalipse 12.11.

Seja sempre abençoado(a), comente e compartilhe a mensagem com um amigo(a).

Obtenha atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

você pode gostar também
Comentários
Carregando...

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumimos que você aceita isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar